Xixi na cama: perguntas e respostas sobre ENURESE e seus tratamentos

fisioterapia respiratória
Fisioterapia respiratória infantil: indicações e técnicas para bebês e crianças
25 de maio de 2020
Obesidade infantil: causas, prevenção e tratamentos
2 de junho de 2020

Hoje é dia de falar deste assunto sem tabus: DIA MUNDIAL DA ENURESE – ou Dia Mundial sem Xixi na Cama. A data foi criada em 2015 pela Sociedade Internacional de Continência Infantil (ICCS) e a Sociedade Europeia de Urologia Pediátrica (ESPU) para conscientização sobre disfunções miccionais.

A iniciativa World Bedwetting Day tem como objetivo informar que esta é uma condição médica comum que pode e deve ser tratada. A proposta é incentivar as famílias a discutir o xixi na cama com seus médicos e obter a ajuda de que precisam. Importante você saber que um tratamento precoce permite evitar prejuízos sobre a autoestima da criança e problemas mais graves no futuro.

DISFUNÇÕES MICCIONAIS: na Nasce Criança, temos uma equipe multidisciplinar com um trabalho integrado que permite que a família e a criança recebam o tratamento mais completo para qualquer condição que surja: a consulta inicial de diagnóstico com o pediatra irá identificar os próximos passos para encaminhamento ao cirurgião pediátrico, fisioterapia pélvica, atendimento com psicólogo, nutricionista e gastropediatra, sempre que necessário.

SAIBA MAIS SOBRE ENURESE

O QUE É ENURESE? É a perda involuntária de urina durante o sono em crianças com 5 anos ou mais de idade, que já deveriam ter adquirido o controle vesical (controle da bexiga). É uma condição comum que pode e deve ser tratada!

A enurese pode ser: PRIMÁRIA, quando a criança nunca adquiriu o controle do xixi à noite, ou SECUNDÁRIA, caso o controle já tenha ocorrido por um período maior do que seis meses e regrediu, estando associada a situações de estresse (exemplo: separação dos pais, morte de familiar, nascimento de um irmão, isolamento decorrente da pandemia…)

Ocorre em que idade e com que frequência?

É uma condição comum da infância, com aproximadamente 15% das crianças acima dos 5 anos molhando regularmente a cama. O problema pode persistir na adolescência e até na vida adulta.

O xixi na cama pode ter também uma causa hereditária: 2/3 dos pais enuréticos poderão ter filhos com enurese. É mais comum em meninos, apesar de não se saber os motivos.

Quais são as causas?

Vários fatores podem ser causadores da enurese: excesso de produção de urina pelos rins a noite, incapacidade em acordar (sono muito profundo) ou capacidade reduzida da bexiga.

Também está associada à imaturidade na área do cérebro que controla a micção (a criança não atingiu a maturidade relacionada ao controle progressivo da micção). Pode vir associada a outros sintomas urinários como infecção urinária, perdas urinárias durante o dia, urgência para urinar etc.

Não adianta punir as crianças

Muitos pais punem seus filhos por urinarem na cama: mas a enurese não é culpa de ninguém, nem da criança, nem da família. Trata-se de uma perda involuntária de xixi, sejam escapes noturnos ou diurnos.

As famílias devem poder discutir a condição sem constrangimento ou culpa. O impacto sobre a criança e sua família é frequentemente subestimado e banalizado, portanto a ajuda não é procurada ou oferecida. É preciso evitar comentários como: “acorda com a cama molhada porque é preguiçoso ou distraído”, entre outros estigmas. Isso pode ter um sério impacto na auto-estima da criança, no bem-estar emocional e no funcionamento do dia a dia, incluindo o desempenho escolar e social.

Algumas áreas do cérebro controlam a função urinária. Por isso é possível perceber quando a bexiga está cheia e decidir o momento de ir ao banheiro. Estas áreas também são responsáveis por outras funções, como planejamento dos nossos movimentos e do sistema corporal de modo geral. Assim, se há algum déficit de maturação nestas áreas, haverá um comprometimento que afeta a função urinária. Alterações posturais e de equilíbrio são bastante frequentes em crianças com enurese.

Tem cura?

Sim, a maioria das crianças que fazem xixi na cama se curam. É uma condição comum , porém quanto antes se tratar mais rapidamente se conseguirá uma solução positiva.

Vamos falar sobre TRATAMENTOS INDICADOS PARA ENURESE

Embora a maioria das crianças com enurese não tenham doença subjacente no sistema nervoso que controla a função da bexiga ou na anatomia do trato urinário inferior, estas suspeitas devem ser descartadas. Além disso, o médico irá avaliar se a perda de urina à noite é o único problema ou se existe outros problemas que precisam ser tratados, como escapes de urina durante o dia, bexiga hiperativa (sensação frequente e forte de urinar), constipação ou incontinência fecal e infecções urinárias recorrentes do trato urinário. Se estas condições estiverem presentes, elas devem ser tratadas antes de qualquer tratamento para enurese.

No caso de sintomas diurnos presentes com a enurese, indicam disfunção urinária associada, requer tratamento individualizado e multiprofissional

É importante compreender que a enurese não é uma condição isolada, mas faz parte de um complexo de alterações que causam prejuízos à funcionalidade, com transtornos psíquico-sociais, muitas vezes ignorados pelos pais e até por profissionais da saúde. É necessária uma abordagem ampla com equipe multidisciplinar, em que todos os aspectos da criança sejam avaliados.

Cada profissional precisa ter um olhar investigativo e integrado com a equipe, para que possa ocorrer uma estimulação geral da criança e do seu desenvolvimento. Cada caso deve ser individualizado, sendo importante explicar para a criança que o controle da micção é mais um item dentre os inúmeros aprendizados a serem adquiridos. Deve ser assegurado a criança que ela não tem culpa de não segurar o xixi.

Existem mudanças comportamentais que devem ser devidamente orientadas por profissional especializado, como adequar a ingestão de líquidos, regularizar o hábito intestinal e estabelecer horários adequados para urinar. O uso de fralda deve ser desestimulado.
Acordar a criança para ir ao banheiro à noite não são medidas eficazes. Recomenda-se aumentar a ingestão de líquido durante o dia, o que reduz a sede à noite, bem como evitar alimentos ricos em sal e com cafeína nas horas anteriores ao sono.
Também existem alarmes, que são dispositivos que acordam a criança assim que ela começa a urinar na cama, fazendo com que ela se levante e vá ao banheiro. E há medicamentos que podem ser usados sob orientação médica.

A fisioterapeuta pélvica da Nasce, Keila da Silva, explica:

A Fisioterapia Pélvica Infantil apresenta um importante papel de fornecer informações educativas sobre o funcionamento normal da bexiga e do intestino para a criança e cuidadores, orientando modificações comportamentais necessárias para as mudanças necessárias no estilo de vida.

Considerando que as alterações posturais e distúrbios de equilíbrio são observados em crianças e adolescentes com enurese, reeducar a postura e equilíbrios dessas crianças se torna estratégia importante para o sucesso do tratamento.

O tratamento fisioterapêutico conta ainda com técnicas mais específicas de intervenção nos casos em que a enurese venha acompanhada de sintomas diurnos. Entre elas o biofeedback lúdico, que auxilia a criança a coordenar o relaxamento dos músculos do assoalho pélvico, envolvidos no controle da micção. Outro recurso muito utilizado é a eletroestimulação para neuromodulação do funcionamento da bexiga .

A ENURESE PODE SER CAUSADA POR PROBLEMAS PSICOLÓGICOS?

A enurese não é causada diretamente por distúrbios psicológicos, mas pode causar problemas psicológicos, afetando especialmente a qualidade de vida e auto-estima.
Esses efeitos podem ser agravados com a inabilidade dos pais em lidar com esse problema, sobretudo quando a criança é punida. Colocar a criança de castigo não vai resolver e poderá inclusive piorar a situação, aumentando a sensação de insegurança. A dica é: paciência . É preciso entender o que está acontecendo para saber como agir .

A psicóloga infantil Marisa Marantes Sanchez, da Nasce Criança, explica outras consequências e abordagens para o problema da enurese:

O QUE ACONTECE SE A ENURESE NAS CRIANÇAS NÃO FOR TRATADA?

O xixi na cama pode levar a criança a uma baixa autoestima, problemas de sociabilidade, ansiedade e sentimento de culpa, isolamento social. Os problemas emocionais que essas crianças sofrem são a consequência, e não somente a causa da cama molhada, como se acreditou por muito tempo.

Leia também aqui na Nasce
@@ Fisioterapia respiratória infantil: o que é?
@@ Lanches saudáveis para as crianças
@@ Quando as crianças precisam usar aparelho nos dentes

Nasce Criança
Nasce Criança
Nosso propósito é promover o planejamento saudável do desenvolvimento da criança, envolvendo todos os aspectos de saúde, com atendimento pediátrico, nutricional, odontológico e todas as especialidades necessárias nos primeiros anos de vida do bebê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *