Cuidados com o recém-nascido: os primeiros dias do bebê em casa

Grávidas no verão
Grávidas no verão: cuidados redobrados em dias de calor
27 de dezembro de 2019
Sutiã ideal para amamentação
Como escolher o melhor sutiã para amamentação?
3 de janeiro de 2020

Tire suas dúvidas sobre os principais cuidados com o recém-nascido nos primeiros dias de vida

É comum muitos que pais e mães de primeira viagem fiquem inseguros quanto aos cuidados que devem ser tomados nos primeiros dias do recém-nascido em casa, após sair do hospital.

A pediatra Carolinne Santin Dal Ri, da Nasce Criança, trouxe algumas dicas importantes para novos pais conforme cada situação, desde as visitas até o coto umbilical e cólicas. A primeira dica da pediatra é: não precisa ter medo! Sim, o bebê parece muito frágil – e de fato é. “Mas é importante salientar que pode ser manipulado, sem medo, apenas com muito cuidado”.

Confira outras orientações abaixo:

1 – Eliminando o risco de morte súbita

O risco diminui cerca de 70% quando o bebê dorme com a barriguinha para cima. Além desta posição para dormir, são necessários outros cuidados quanto ao sono do bebê: deve sempre dormir em um colchão firme, evitando cobertores, edredons e travesseiros, assim como brinquedos e ursinhos, que devem ficar fora do berço. Além disso, evite almofadas protetoras nas grades do berço, para evitar riscos de sufocamento.

2 – É importante não “sacudir” o bebê

No início, quando toda a rotina da família se altera, aliado à privação de sono e muitas responsabilidades antes inexistentes, temos um bebê que chora. E eles choram muito, sim. Sentir-se irritada é normal, mas jamais agite ou sacuda o bebê de frente para trás bruscamente. Isso é diferente de um “balancinho” mais suave. Evite os movimentos abruptos. A chamada “síndrome do bebê sacudido” pode ter efeitos devastadores para a criança.

3 – Limpe bem o coto umbilical

O coto umbilical não dói! Não tem inervação, então você pode que puxar mesmo e limpar com álcool 70% bem rente à pele, com a ajuda de um cotonete. Tudo o que não se quer é uma infecção no coto umbilical de um recém-nascido, que pode muitas vezes ser grave. Se for notado vermelhidão, secreção ou mau cheiro, o pediatra deve ser contatado. Depois de cair, o umbiguinho ainda vai demorar até 10 dias para cicatrizar.

4 – Visitas: hora de exercitar o “não”

Essa é a parte que deixa qualquer pediatra de cabelo em pé, já que nem todas as visitas vão ter os cuidados adequados. Em geral, as pessoas querem pegar, beijar, cheirar, mexer e tocar. Essa é a hora de o pai e a mãe serem chatos mesmo. O mais importantes é a higiene de mãos, seja com água e sabão ou álcool em gel. Além disso, proíba pessoas doentes de visitarem o bebê. Para adultos é apenas um espirro, mas para um recém-nascido, com um sistema imunológico frágil, pode desencadear doenças virais com graves consequências.

5 – Passeios: após 1 mês de vida

É absolutamente compreensível que se queira sair de casa. A rotina de cuidados com o recém-nascido pode ser bastante trabalhosa e repetitiva, porém é adequado evitar passeios antes dos 30 dias de vida. Após isso, quando o fizer, evitar ambientes fechados. Isso é o recomendado para crianças que nasceram a termo, com peso adequado, liberados principalmente quando o clima estiver agradável. Para recém-nascidos prematuros, é importante consultar o seu pediatra, pois pode variar conforme a situação.

6 – Assaduras: medidas preventivas

É necessário passar pomada a cada troca de fraldas? Tenho que trocar a fralda imediatamente? A medida mais eficaz para evitar a dermatite é evitar que o bebê fique com a fralda cheia por muito tempo, pois isso favorece a irritação da pele. Outra dica importante é a higienização da área com água morna e algodão. Se necessário, use também sabonete neutro. O uso de pomada pode ficar restrito apenas quando houver assadura.

7 – Posso usar sling?

Pode sim. Desde que o bebê esteja confortável, com a cabeça apoiada, boquinha e narizinho descobertos, evitando asfixia. O uso do sling contribui muito no vínculo com o bebê, ajuda com as cólicas e ainda permite uma liberdade corporal para os adultos cuidadores: o uso das duas mãos para as atividades diárias dos pais. Só quem já tentou abrir uma porta segurando um bebê no colo sabe como o sling pode ser útil nesses momentos corriqueiros da vida!

8 – Cólicas (assim, no plural mesmo)

É importante salientar que sim, as cólicas vão surgir, principalmente entre a segunda e a terceira semana de vida, parando por volta dos 3-4 meses. Todo o sistema gastrointestinal do recém-nascido é imaturo e não possui as bactérias que ajudam na digestão – bactérias que são adquiridas com o aleitamento materno e que auxiliam no desenvolvimento e maturação no intestino. Então, são importantes algumas dicas para o controle das cólicas no bebê, como: compressas quentes, a famosa bicicletinha (movimento das perninhas com o abdomen), contato pele a pele e banho morno de imersão (ofurô). Muitos perguntam sobre a necessidade de medicação, mas esta só deve ser utilizada sob orientação médica. 

9 – Puericultura: consultas 1x ao mês

As consultas de puericultura com o pediatra são fundamentais para o acompanhamento do desenvolvimento do bebê. Nos primeiros 6 meses elas são mensais, e após bimestrais, se estiver com o desenvolvimento adequado.

10 – Pele com cor alterada? Pode ser icterícia

Icterícia neonatal é quando a pele, os olhos e as mucosas do corpo do recém-nascido ficam amarelados. É bem comum nos bebês, e o pico acontece no sétimo dia de vida. Depois disso, a cor vai voltando ao normal aos poucos. “Mas se o amarelo for muito intenso ou passar do umbigo, é melhor ser avaliado pelo pediatra”, explica dra Carolinne Dal Ri. O tratamento é com fototerapia: podem ser realizados banhos de sol, de até 10 minutos por dia, evitando os horários entre 10h e 16h, pois a pele do bebê é muito delicada. Até mesmo a claridade natural indireta já ajuda bastante.

Confira outras dicas para cuidados com o recém-nascido no nosso canal no YouTube

Leia também:
# Vérnix Caseoso: o que é?
# Como cuidar dos primeiros dentinhos

Nasce Criança
Nasce Criança
Nosso propósito é promover o planejamento saudável do desenvolvimento da criança, envolvendo todos os aspectos de saúde, com atendimento pediátrico, nutricional, odontológico e todas as especialidades necessárias nos primeiros anos de vida do bebê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *